google+ ou o ID

segunda-feira, 22 de julho de 2013

GUIA DE ETIQUETA PARA O SEXO CASUAL

Etiqueta para o sexo casual ?......

Vale tudo na cama? Pode tomar banho junto? E ficar para o café da manha? Veja o que fazer antes, durante e depois de uma noite de sexo sem compromisso

Ganhando cada vez mais adeptos, o sexo casual deixa, aos poucos, de ser um tabu. A possibilidade de ter uma noite destinada exclusivamente à satisfação física parece irresistível. Porém, com essa liberação sexual, chegam diversas dúvidas também: vale tudo na cama com um desconhecido? Tem lugar para o carinho? Pode tomar banho junto?
Não existe um manual que explique o que se deve fazer na cama ou fora dela, portanto sentir o clima é muito importante antes de tomar alguma atitude. “O sexo casual não é para crianças, é para adultos. Tem que estar preparado para não receber telefonema, não ter comprometimento. Quem pratica, tem que se proteger e não pode fazer cobranças”, comenta o sexólogo Amaury Mendes.
Getty Images
Quem pratica sexo casual tem que estar preparado para não receber telefonema e não ter comprometimento



Com a possibilidade - ou a concretização - do sexo casual, vários dilemas comuns aparecem. Especialistas explicam a melhor forma de agir antes, durante e depois de uma noite de sexo sem compromisso:
Segurança 
A preocupação mais importante que se deve ter é com a segurança antes, durante e depois do sexo. “O uso do preservativo é fundamental e avisar algum amigo onde vai estar e com quem também é aconselhável. Não pode abusar de álcool e de drogas, pois a pessoa fica mais vulnerável nessas condições. É preciso estar consciente para esse tipo de relacionamento”, explica a psicóloga sexual Ana Canosa.
A transa 
Mesmo sem a expectativa de um compromisso futuro, os especialistas acreditam que vale de tudo na hora H: sexo oral, vaginal, fantasias, fetiches e o que mais o casal desejar fazer. “Vale tudo na primeira noite, só não pode falar sobre coisas desagradáveis como desemprego e problemas pessoais”, explica o sexólogo João Batista Pedrosa. Aqui, a dica mais importante é relaxar e curtir o momento.
Dormir junto “Se o sexo foi bom, com uma certa intimidade emocional, dormir junto não é um problema”, explica Ana. Se a experiência não foi das melhores ou a vontade que você tem é de sair correndo, espere um pouco. “Pior do que qualquer coisa é uma pessoa que transa e já vai levantando. Fica uma situação chata. Mesmo que a noite não tenha sido muito agradável, espere um pouco para ir embora”, completa.
Getty Images
O sexo é uma prática íntima, portanto não há problema em ser carinhoso e gentil
Trocar telefones 
Todo relacionamento, seja ele de uma noite ou de uma vida, está repleto de expectativas, porém é necessário saber domá-las. O mais comum após a relação é que o casal não troque telefones ou contato. “Quando optam pelo sexo casual, as pessoas, normalmente, não estão buscando um relacionamento. Elas querem viver emoções e sensações. Isso precisa ficar claro e bem assimilado pelos envolvidos”, explica Amaury.
A hora do banho 
Tomar banho é uma atitude sempre bem-vinda, principalmente se for a dois. Ela não está vinculada com intimidade, e sim com higiene. A escolha do parceiro para esse tipo de relação é, inicialmente, física, portanto atitudes como higiene e educação são pontos positivos.
Café da manhã 
Se quiser ficar para o café da manhã, pergunte antes. E não fique ofendido se a pessoa negar. Lembre que o propósito da noite já foi alcançado. Chame um táxi e vá embora. “A pessoa que faz sexo casual precisa ser capaz de não se envolver emocionalmente. Cabe a cada um tomar conta de si”, comenta Amaury Mendes.
Carinho 
Só porque o encontro dura uma noite, não significa que carinho está proibido. O sexo é uma prática íntima, portanto não há problema em ser carinhoso e gentil. Só não tente forçar uma intimidade que pode não existir. “Sempre tem que ter carinho. Não é sinal de comprometimento. Ele é fundamental para a gente se sentir bem”, afirma Ana Canosa. 




* postagem: Bianca Castanho - iG São Paulo